29 de maio de 2009

Rússia, com a razão não te podem compreender

.








Rússia, com a razão não te podem compreender
27 de Maio, 21h45, Velha-a-Branca

Na viagem que a Velha faz à Rússia, o Sindicato de Poesia usa as palavras de Fiódor Tiútchev, Vera Inber, Alexander Blok, Anna Akhmátova, Ilia Ehrenburg, Ossip Mandelstam, Marina Tsvetáieva, Serguéi Iessénine, Olga Berggolts, Bulat Okudjava, Ievgueni Ievtuchenko e Nikolai Gogol para a tentar compreender melhor. Nadejda Machado seleccionou os textos e Ana Arqueiro (aa), Gaspar Machado (gm) e Sandra Andrade (sa) são os sindicalistas de serviço. António Durães (ad) foi o sindicalista encarregue de fazer os pontos de ordem


Fiódor Tiútchev (ad, off)
Rússia, com a razão não te podem compreende (gm)
Vera Inber (ad, off)
Moscovo na Noruega (aa)
Alexander Blok (ad, off)
No campo de Kúlikovo (aa, gm, sa)
Anna Akhmátova (ad, off)
Ouvi uma voz (aa)
Coragem (gm)
Elegias do norte – Pré-história (sa)
Terra materna (gm)
Ilia Ehrenburg (ad, off)
Quando estamos mal, dizemos (sa)
Ossip Mandelstam (ad, off)
Século (aa)
Rasgões das enseadas redondas, cartilagem, o azul (sa)
Marina Tsvetáieva (ad, off)
Poetas (aa)
Serguéi Iessénine (ad, off)
Estou cansado de viver na minha terra natal (gm)
Eu não queria enganar-me (aa)
Olga Berggolts (ad, off)
Eu nunca poupo o meu coração (sa)
Bulat Okudjava (ad, off)
Homem (aa)
Ievgueni Ievtuchenko (ad, off)
Batem à porta (gm)
Nikolai Gogol (ad, off)
(excerto de) Almas Mortas (aa)

Cumplicidades: Biblioteca Pública de Braga e Velha-a-Branca