1 de novembro de 2018

UM ABRAÇO AO BRASIL DE QUE GOSTAMOS

UM ABRAÇO AO BRASIL DE QUE GOSTAMOS

um recital-plenário do
sindicato de poesia

n’A BRASILEIRA

quinta-feira 1 de novembro às 18h30

curadoria poética/selecção de poemas
carlos mendes de sousa

com
antónio durães
marta catarino
daniel pereira
eduardo jorge madureira
ana gabriela macedo

sons/canções
allegro, concerto italiano em fa maior / BACH
chorando baixinho / ABEL FERREIRA
vou vivendo / PIXINGUINHA
ária - bacchiano brasileiras n 5 / HEITOR VILLA-LOBOS

teaser
joana jorge

apoio
rádio universitaria do minho
café a brasileira


O Brasil está, como sempre esteve, no nosso trabalho poético e na forma como nos vemos e revemos nos grandes enormes poetas e escritores brasileiros. Opa, país irmão! Vamos passar um fim de tarde partilhando a voz, a luz, as cores e os autores de um Brasil tão próximo de nós, tão nosso e nós tão deles que mais não resta que sermos um só. Hoje como ontem, esperando um amanhã que mande novamente algum cheirinho de alecrim.


ALINHAMENTO

01
OS OMBROS SUPORTAM O MUNDO – carlos drummond de andrade – antonio durães

02
PROCURA DA POESIA – carlos drummond de andrade – daniel pereira + ana gabriela macedo

03
RESÍDUO – carlos drummond de andrade – marta catarino

04
CANTIGA DE ENGANAR – carlos drummond de andrade – bé macedo

05
UM BOI VÊ OS HOMENS - carlos drummond de andrade – gaspar machado

06
COM LICENÇA POÉTICA - adélia prado – antonio durães

07
GRANDE DESEJO - adélia prado – daniel pereira

08
A INVENÇÃO DE UM MODO - adélia prado – gaspar machado

09
CASAMENTO - adélia prado – eduardo Jorge madureira

10
GÉNERO - adélia prado - antonio durães

11
MOTIVO - cecília meireles – antonio duraes

12
RETRATO - cecília meireles – ana gabriela macedo

13
CANÇÃO - cecília meireles - marta catarino

14
TECENDO A MANHÃ - joão cabral de melo neto – gaspar machado

15
CATAR FEIJÃO - joão cabral de melo neto – antonio durães

16
VOU-ME EMBORA PARA PASÁRGADA – manuel bandeira – antonio duraes

17
NA BOCA – manuel bandeira – daniel pereira

18
PNEUMOTÓRAX – manuel bandeira – eduardo jorge madureira

19
RELÓGIO DO ROSÁRIO – carlos drummond de andrade – marta catarino

20
SONETO DA FIDELIDADE - vinicius de Moraes – ana gabriela macedo

21

COMO NASCERAM AS ESTRELAS - clarice lispector – antónio durães








10 de abril de 2017

DE GARFO E CANETA, I, II e III

Organizados pelo Grupo de Amigos do Mosteiro de Tibães, "De gerfo e caneta - escritas à mesa"  Sindicato participou nas três sessões.
Na primeira, em Junho, houve ementa com cardápio e tudo;



Na segunda, a 7 de Janeiro, nspirada nos textos (poesia, crónica, ficção) de Teixeira de Pascoaes, Camilo, Ramalho, Jorge de Sena, António Gedeão e outros autores contemporâneos, não esquecendo alguma poesia inspirada pela quadra que estamos a viver (Natal e Reis);





Na terceira, em Abril (8) de 2017, com os textos de Couto Viana e José Quitério, entre outros, sobre as tradições pascais;




26 de março de 2017

COMO UMA PEDRA A ROLAR


Nos dias 24 e 25 de março, comemorando o Dia Mundial da Poesia e no âmbito do festival de ação poética e artística urbana "Carmen in Urbe", o Sindicato de Poesia apresenta "Como uma pedra a rolar", um recital sobre as palavras de Bob Dylan. Para lá (ou para cá) da música, as palavras. Prémio Nobel da Literatura em 2016, o cantautor partilha a sua visão, por vezes satírica, sempre acutilante, sobre a consciência norte-amerciana contemporânea. O Sindicato contribui para essa partilha, com palavras feitas para serem ouvidas, com ou sem música, e que são poesia em si só.


No Juno Café, Rua do Anjo nº49, dia 24 às 22h e 23h30, dia 25 às 22h. Com Brendan Hemsworth, Dalila Monteiro, Gaspar Machado, Joana Vilaverde, José Manuel Tarroso Gomes e Marta Catarino. Direção de António Durães.



























15 de junho de 2016

brevemente - EMENTA PARA SÁBADO DEZOITO DE JUNHO NO MOSTEIRO DE TIBÃES

RECITAL
EMENTA PARA SÁBADO, DIA 18 de JUNHO







SOPAS:

CALDO VERDE, António Manuel Couto Viana (in Bom Garfo & Bom Copo) – AA
CANJA E ARROZ COM FAVAS, Eça de Queirós (in A Cidade e as Serras) – TODOS

SALADAS:

SALADA PRIMITIVA, Conde de Monsaraz (in Musa Alentejana) – AD

PEIXES:

MADRIGAL DO PEIXE FRESCO, Vasco Graça Moura (in Poesia 1997/2000) – GM
SARDINHAS MARIA LUÍSA, Francisco Gomes de Amorim (in Receitas para Gastrónomos Requintados: Inventadas e Executadas por Distintos Artistas e Escritores Portugueses) – AD

CARNES:

DOBRADA À MODA DO PORTO, Álvaro de Campos (in Poesias de Álvaro de Campos) – MC
POSTA BARROSÃ, Amadeu Torres (in Pré-cardápio poetogastronómico alto-minhoto) – AA

DOCES:

OS DOCES, Abel Salazar (in Recordações do Minho Arcaico) – GM
LEITE-CREME, Ana Luísa Amaral (in Epopeias) – AA

FRUTAS:

NATUREZA MORTA COM FRUTOS, Eugénio de Andrade (in Poesia) – MC
FRUTOS, Eugénio de Andrade (in Poesia) – AD
CEREJAS, Egito Gonçalves (in O Pêndulo Afectivo. Antologia Poética 1950-1990) – AA

ALMOÇO CAMPRESTRE, João Penha (in O Canto do Cysne) – TODOS





Sindicato de Poesia
18 de Junho de 2016

Ana Arqueiro, António Durães, Gaspar Machado, Marta Catarino

MANHÃ Á NOITE